Garantir acessibilidade ao deficiente é obrigação da sociedade

Embora não existam informações oficiais das autoridades brasileiras, dados da Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que cerca de 15 milhões de pessoas são portadoras de algum tipo de deficiência em nosso país. Mesmo assim, pouco se fala no Brasil sobre a adoção de políticas públicas capazes de proporcionar a essas pessoas verdadeiras perspectivas de integração social.

Os problemas e dificuldades enfrentados por muitos deficientes físicos vão além das necessidades de reabilitação física ou profissional. Infelizmente, a discriminação e o preconceito ainda fazem parte da vida dessas pessoas. Propiciá-las o direito à cidadania deve ser uma tarefa diária de toda a sociedade.

Em algumas situações, é preciso estabelecer mecanismos que possibilitem integrar o deficiente socialmente. Um bom exemplo de como isso pode ser feito é o da lei nº 14.955, promulgada recentemente pela prefeitura da cidade de São Paulo, que determina a colocação de banheiros químicos adaptados para o uso de portadores de deficiência ou mobilidade reduzida em eventos realizados na capital paulista.

Tal iniciativa tem total apoio da Sanport Toilets que, há muitos anos, possui sanitários portáteis totalmente adequados para o uso de pessoas com deficiência, visando prestar um serviço qualificado e especializado.

A Sanport Toilets acredita que garantir acessibilidade ao deficiente físico é uma questão de respeito ao ser humano. Somente dessa forma é possível transpor qualquer obstáculo ou incapacidade.